Abelhudice

Ovos de Páscoa para Hitler, 1945

This section contains some shortcodes that requries the Jannah Extinsions Plugin. You can install it from the Theme settings menu > Install Plugins.

Dois soldados americanos negros com munição de artilharia especial para Hitler… Era um Domingo de Páscoa, em 1945. O Sargento técnico William E. Thomas e o soldado da primeira classe, Joseph Jackson, preparam um presente especial: “Ovos de Páscoa” para Adolf Hilter e o exército alemão. Rabiscar tais mensagens em bombas de artilharia da Segunda Guerra Mundial foi uma maneira em que os soldados de artilharia poderiam humoristicamente expressar seu desagrado ao inimigo.

A parte triste, claro, é que eles estavam lutando por um país que os tinha discriminado. Mesmo os Estados Unidos tratando os negros tão mal quanto Hitler tratava os judeus, esses jovens estavam dispostos a morrer por seu país, apesar de uma grande parte dele estar totalmente contra eles. É um pouco irônico o fato de os EUA terem derrotado Hilter com um exército segregado.

O Exército dos EUA era constituído por segregados durante a Segunda Guerra Mundial, mas as atitudes em relação aos afro-americanos de uniforme estavam passando por mudança nas mentes de alguns generais, incluindo Eisenhower e Bradley. Nos desfiles, nos serviços das igrejas, no transporte e nas cantinas os negros eram mantidos separados. As tropas negras, inclusive, muitas vezes não eram autorizadas a lutar. Eles eram destinados a conduzir os caminhões e entregar suprimentos nas cidades que tinham sido “libertadas” pelos aliados. Curiosamente, essas tropas acabaram caindo na graça dos habitantes das cidades, que valorizavam mais os negros do que os brancos, porque eles lhes deram comida, sapatos, etc.




Como era de se esperar, eles lutaram contra os nazistas como seus companheiros os tratavam. Quando eles foram para a Alemanha, no entanto, foram realmente mais aceitos lá do que nos Estados Unidos. Haviam muitas filmagens deles dançando e festejando com meninas alemãs brancas. Alguns escreveram cartas descrevendo o tratamento provido pelos alemães como melhor do que a maneira que os próprios americanos os tratavam. Alguns até escreveram sobre como eles desejavam que Hitler tivesse vencido a guerra. Diante do quão acolhedor foram esses povos alemães, eles descobriram como era difícil voltar depois de sentir o sabor da igualdade social. Alguns dos primeiros líderes dos direitos civis e figuras proeminentes eram veteranos da 2° guerra e os historiadores apontam que as experiências com soldados negros no exterior definiram o cenário para os movimentos dos direitos civis.

Devido a segregação e redução da maioria dos soldados negros nas funções de não combate, eles constituíam bem menos de 1% dos militares americanos mortos na Segunda Guerra Mundial. Mas, mesmo assim, as unidades de oficiais negros foram altamente condecoradas. Além da bravura real, os comandantes norte-americanos, por muitas vezes colocavam essas unidades “mais dispensáveis” em áreas mais perigosas. Oficiais racistas não se importavam se eles viveriam ou não. Em 1948, os militares puseram fim à segregação no exército por ordem do presidente Truman. A Guerra da Coroia foi a primeira guerra em que os soldados negros lutaram nas mesmas condições que os brancos.

Ovos de Páscoa Hitler colorida
Versão Colorida. A foto foi tirada em 10 de março de 1945.

Adriano Pereira

Nascido em Ibotirama-Bahia, é o namorado da Bianca, curte automóveis, tecnologia e está sempre em busca de um bom livro para ler.

Postagens Relacionadas