Abelhudice

Enfrentando a morte. Domingo Sangrento, 1939

This section contains some shortcodes that requries the Jannah Extinsions Plugin. You can install it from the Theme settings menu > Install Plugins.

É interessante ver a gama de emoções exibidas por esses homens. Angústia, desafio, estoicismo, aceitação e medo. O terceiro polonês, a partida da esquerda, incrivelmente está sorrindo. Essa execução aconteceu durante o Domingo Sangrento em Bydgoszcz (em alemão: Bromberg), na Polônia em 1939. O Domingo Sangrento foi uma série de assassinatos de membros da minoria alemã, que ocorreu no começo da Segunda Guerra Mundial. Em 3 de setembro de 1939, dois dias após a invasão alemã à Polônia, assassinatos altamente controversos ocorreram em Bydgoszcz, uma cidade polonesa com uma considerável minoria alemã. O número de vítimas e outros detalhes a respeito do incidente são motivos de debate entre os historiadores até os dias atuais. Os nazistas usaram as mortes do domingo sangrento como motivo para assassinar os habitantes poloneses após a cidade ser tomada pela Wehrmacht.

O termo “Domingo Sangrento” foi criado e apoiado pelos oficiais da propaganda nazista. Uma instrução emitida pelo Ministério da propaganda para a imprensa dizia:

(…) Deve-se mostrar notícias sobre a barbárie dos poloneses em Bromberg. A expressão “Domingo Sangrento” deve ser inserida como um termo permanente no dicionário e circunavegar o globo. Por esse motivo, este termo deve ser repetidamente salientado.




As mortes foram seguidas de represálias e opressão alemã, incluindo uma campanha de “despolonização”. Em um ato de retaliação pelas mortes do Domingo Sangrento, civis poloneses foram executados por unidades militares alemãs do Einsatzgruppen, Waffen SS e Wehrmacht. De acordo com o historiador alemão Christian von Raitz Frentz, 876 poloneses foram julgados por um tribunal alemão por envolvimento nos acontecimentos do “Bloody Sunday” antes do final de 1939. 87 homens e 13 mulheres foram condenados sem direito a recurso. O historiador polonês Czeslaw Madajczyk constata 120 execuções em relação ao Domingo Sangrento, e a execução dos 20 reféns depois de um soldado alemão, foi supostamente feita por um soldado franco-atirador polonês.

fonte: Rare Historical Photos; edição: João Vitor Ferreira; revisão: Adriano Pereira

Adriano Pereira

Nascido em Ibotirama-Bahia, é o namorado da Bianca, curte automóveis, tecnologia e está sempre em busca de um bom livro para ler.

Postagens Relacionadas

Veja também

Close